A Porta-Bandeira

Blog da Primeira porta-bandeira da Inocentes de Belford Roxo, Lucinha Nobre.

Sunday, June 15, 2008

RELEMBRANDO MOCIDADE 2001



Essa foto é do meu último desfile na Mocidade, em 2001, com essa fantasia que eu considero a mais bonita que eu usei na Mocidade. Reparem só na cabeça, que linda, mereceu até uma citação na coluna da Hildegard na época... Pena que a concentração para esse desfile tenha sido tão traumatizante, o que inclusive determinou a nossa saída da escola. As nossas fantasias, juntamente com as fantasias da Comissão de  Frente e da minha ala de mestre-salas e porta-bandeiras mirins simplesmente chegaram muito atrasadas, o que provocou uma decepção imensa. Acabou com a graça do desfile. Lembro da então Rainha de Bateria Monica Paulo na concentração toda linda, vestida de anjo, olhando para gente com um olhar de tristeza tão grande... Foi muito triste, o pessoal da bateria tentando ajudar, todo mundo doido tentando localizar o tal caminhão com as roupas. Renato Lage desesperado de um lado para o outro e a Marcia tentando acalmá-lo. Eu me lembro de assistir a tudo como um filme sem ter nenhuma reação. A Babi e a família dela, choravam sem parar. Meu pai do meu lado, só me olhando com olhar de quem pedia calma... E eu ali, no meio daquele furacão tentando manter a calma, sem falar nenhuma palavra e pensando para mim mesma: "isso não vai acontecer, a fantasia vai chegar", eu repetia. Primeiro chegaram as roupas da Comissão de Frente. Eles vestiram rapidamente e logo perceberam que uma das bolsas metade dos sapatos se perdera palo caminho no meio da confusão da armação do desfile. Acabaram tirando todos os sapatos e desfilando descalços. As nossas roupas chegaram logo na sequência, quando eu já ouvia os fogos de abertura da escola. Maior confusão, por muito pouco não daria tempo. Perdi um ou meio ponto, não me lembro bem, sei que a justifica dizia que uma pessoa da escola tocou no meu braço durante a apresentação. E realmente a jurada estava certa, justamente o presidente da escola me chamou me apressando para sair da cabine durante a apresentação. Se eu fosse jurado tb tiraria um mínimo de ponto e foi o que aconteceu. O meu aprendizado depois desse desfile foi que eu mesma pego e levo a minha roupa para a Avenida, com a minha própria equipe, que infelizmente a partir do ano que vem não contará com o comando do meu pai, como sempre foi em todos os meus desfiles. Vivendo, aprendendo, morrendo, juntando, separando, vendo, revendo, sofrendo, sorrindo, vamos que vamos, ontem, hoje e amanhã.


peace & love

comments wellcome

12 Comments:

  • At 4:33 PM, Anonymous Anonymous said…

    Vc é linda! :D
    A melhor referência de porta-bandeira que tenho!

    Bjos de Portugal :)

     
  • At 5:46 PM, Blogger Wilson said…

    que foto linda!!! que bandeira maravilhosa!!!

    fiquei lendo este "post" e lembrando da tatuagem... flor de lótus, não é isso?

    ai ai... rsss

     
  • At 10:52 PM, Blogger Solange-PB said…

    Oi Lucinha, lendo a sua história lembrei que em 2000 quando eu era porta-bandeira da Águia de Ouro de São Paulo aconteceu comigo um fato semelhante, a minha fantasia veio de caminhão do Rio de Janeiro no dia do desfile depois de muita insistência minha diante da direção da escola me permitir a provar a roupa toda coisa que não havia sido feito antes. Para minha surpresa a blusa da fantasia estava curta no comprimento expondo meu umbigo e a manga muito apertada, vim com a roupa para minha casa para que a minha mãe que é meu anjo da guarda, arrumar a roupa. Na avenida o clima estava tenso pois, colocamos uma ala mirim de mestre-sala e porta-bandeira com quinze casais eu pessoalmente cuidei de todos os detalhes da ala e mais o segundo e terceiro casal o desgaste foi grande. Mas o pior foi que na apresentação para o primeiro jurado foi 10 mas, na saída senti que a roupa estada cedendo na frente do segundo jurado o suspensole que sustentava a saia quebrou de um lado a nota foi 9,5, antes de chegar a terceira e última cabine a saía quase caiu ao chão pois a cintura estava larga demais, para tentar a nota não ficar sem a saía segurei a mesma pela cintura com a mão fazendo pose e minha mãe correu e cobriu a minha mão com o babado que ela tinha costurado na blusa daria certo se meu mestre sala na frente do jurado não se lembrando de que eu estava perecendo uma dama antiga com a mão o tempo todo na cintura, com um gesto de esticar o braço pedindo a minha mão como sai rodando e não dei a mão o jurado deu nota nove e colocou meu gesto como justificativa.
    Quando cruzei a faixa final minha mãe tirou o pavilhão da minha mão e deixei a sai cair e fui caindo junto com ela, meu harmonia Pascoal que me acompanha até hoje, me carregou e me colocou sentada e dai todos nos inclusive os outros casais começaram a chorar, pois cada um tinha uma história para contar.
    Enfim apesar de todos os problemas que todas nós porta-bandeiras enfrentamos amamos nossa arte e o samba, por isso muita fé em Deus muita força, coragem e serenidade rumo a 2009.
    Beijos

     
  • At 10:54 PM, Anonymous Solange-PB said…

    Oi Lucinha, lendo a sua história lembrei que em 2000 quando eu era porta-bandeira da Águia de Ouro de São Paulo aconteceu comigo um fato semelhante, a minha fantasia veio de caminhão do Rio de Janeiro no dia do desfile depois de muita insistência minha diante da direção da escola me permitir a provar a roupa toda coisa que não havia sido feito antes. Para minha surpresa a blusa da fantasia estava curta no comprimento expondo meu umbigo e a manga muito apertada, vim com a roupa para minha casa para que a minha mãe que é meu anjo da guarda, arrumar a roupa. Na avenida o clima estava tenso pois, colocamos uma ala mirim de mestre-sala e porta-bandeira com quinze casais eu pessoalmente cuidei de todos os detalhes da ala e mais o segundo e terceiro casal o desgaste foi grande. Mas o pior foi que na apresentação para o primeiro jurado foi 10 mas, na saída senti que a roupa estada cedendo na frente do segundo jurado o suspensole que sustentava a saia quebrou de um lado a nota foi 9,5, antes de chegar a terceira e última cabine a saía quase caiu ao chão pois a cintura estava larga demais, para tentar a nota não ficar sem a saía segurei a mesma pela cintura com a mão fazendo pose e minha mãe correu e cobriu a minha mão com o babado que ela tinha costurado na blusa daria certo se meu mestre sala na frente do jurado não se lembrando de que eu estava perecendo uma dama antiga com a mão o tempo todo na cintura, com um gesto de esticar o braço pedindo a minha mão como sai rodando e não dei a mão o jurado deu nota nove e colocou meu gesto como justificativa.
    Quando cruzei a faixa final minha mãe tirou o pavilhão da minha mão e deixei a sai cair e fui caindo junto com ela, meu harmonia Pascoal que me acompanha até hoje, me carregou e me colocou sentada e dai todos nos inclusive os outros casais começaram a chorar, pois cada um tinha uma história para contar.
    Enfim apesar de todos os problemas que todas nós porta-bandeiras enfrentamos amamos nossa arte e o samba, por isso muita fé em Deus muita força, coragem e serenidade rumo a 2009.
    Beijos

     
  • At 1:45 AM, Blogger Lucinha Nobre said…

    Pois é, Wilson, esse desfile rendeu uma tattoo de flor de lótus no meu pulso, que eu amo.

    bjs

     
  • At 1:48 AM, Blogger Lucinha Nobre said…

    Pois é, todas nós PBs temos sempre uma histária ou várias para contar, boas ou não, todas com certeza ajudaram a nos fazer crescer e aprender, sempre!!! Te desejo tudo de bom também e aproveito para te parabenizar pelo grande sucesso seu e da Mocidade Alegre. bjs e bjs

     
  • At 6:51 AM, Anonymous Jander Drumond said…

    Oieee, Lucinha!

    Recentemente, tive uma amarga experiência que me fez estar certo de algo: “Só com o sofrimento é que aprendemos e amadurecemos!”. Esse teu “post” é uma prova de que nada do que passamos é em vão! No futuro, teremos a certeza de que tiraremos uma positiva lição de todos os momentos que vivemos!
    Sucesso e boa sorte!
    Beijãozão,

    Com carinho,

    Jander Drumond

    Copenhague — Dinamarca

     
  • At 2:26 PM, Anonymous solange-pb said…

    Oi Lucinha, você me confundiu com a Adriana porta-bandeira da Mocidade Alegre, eu so a Solange que estive no seu projeto no final da escolha do samba de 2008 dançando com o Wendel.

    beijos

     
  • At 3:06 PM, Blogger Lucinha Nobre said…

    ih, Solange!!! A minha cara pagar esses mmicos!!! DEsculpa!!! Lembro de vc sim, a gente dançou na Quadra!! Foi mal, rss!!! Volte quando puder!!!

    bjssss!!!

     
  • At 11:56 AM, Blogger pretaiza said…

    oi lu ,estou com saudades sou a mae do horfeu entre no orut dele e vc vai ver como ele estar lindo,ntre no meu mariza valerio cota ,eduardo valeio costa,vc estar de parabens por tudo e mande bjs para sua mae e bjs para o seu filho,meu tel 88495039 ligue bjs

     
  • At 11:56 AM, Blogger pretaiza said…

    oi lu ,estou com saudades sou a mae do horfeu entre no orut dele e vc vai ver como ele estar lindo,ntre no meu mariza valerio cota ,eduardo valeio costa,vc estar de parabens por tudo e mande bjs para sua mae e bjs para o seu filho,meu tel 88495039 ligue bjs

     
  • At 3:08 PM, Anonymous Leandro Pessanha said…

    Oiee Lucinha !! sou de padre miguel e adorei a foto! Porq va naum vem mais a Nossa escola dançar? estamos com saudades!!
    É verdade que vc e nossa atual porta-bandeira não se falam? Boa sorte com o Rogerinho ae que vcs levem os 40 pontos em 2009!
    um grande abraço
    Leandro

     

Post a Comment

<< Home